Nutrição Magistral supre carências da alimentação

Naturais e mais baratos, nutrientes e fitoterápicos manipulados são opção eficaz em muitos casos
Flávia Pagano

A nutrição magistral é um conceito novo, que designa o receituário de fórmulas manipuladas, nutrientes ou fitoterápicos destinados à suplementação alimentar ou tratamento de distúrbios e doenças relacionadas à nutrição clínica. A grande vantagem, como ressalta a nutricionista Flávia Pagano, está na individualização do paciente, na possibilidade de trabalhar com fármacos de maneira personalizada.

“O que nós tentamos fazer é uma suplementação de nutrientes que, na verdade, poderiam ser facilmente encontrados na alimentação. Mas, como hoje em dia a maioria das pessoas come em restaurantes e leva uma vida muito dinâmica, torna-se impossível tomar esses cuidados no dia a dia”, afirma Flávia. Os manipulados oferecem uma gama variada de benefícios, atuando com diversas finalidades: “Costumo receitar, por exemplo, probióticos para a melhora das funções intestinais e fitoterápicos à base de passiflora, camomila ou triptofano para combater a ansiedade e a insônia” – cita. – “São substâncias que exercem funções específicas e esperadas, receitadas a cada paciente conforme as suas necessidades.”

Alecrim, gengibre e hortelã são substâncias com características digestivas. Para pessoas com dificuldades de incluí-las na alimentação, a nutricionista receita a manipulação em gotas. Para amenizar os sintomas da menopausa, melissa, mais conhecida como erva-cidreira, e amora, receitadas em cápsulas, são opções naturais e eficazes.

“Muitos me procuram buscando uma solução para a queda de cabelo e unhas quebradiças, problemas geralmente interligados. Nesses casos, costumo indicar metionina, biotina, vitamina E, vitamina B6 e zinco, também em cápsulas”, esclarece. Flávia reforça que as substâncias indicadas, em cada caso, dependem das necessidades do paciente e são apenas uma parte do tratamento. É preciso aliá-las a uma alimentação balanceada, hábitos saudáveis e prática de exercícios físicos, como lembra a especialista.

Divulgar conteúdo